fbpx

Astigmatismo: tudo o que você precisa saber | Com Dr. Jeferson Druszcz

Astigmatismo é um tipo de grau/erro refrativo, num determinado eixo causado por uma alteração na curvatura da córnea, é uma condição oftalmológica bastante comum em que a imagem na retina surge distorcida. Ou seja, para as pessoas com este problema, todos os objetos, tanto próximos como distantes, ficam distorcidos. As imagens ficam embaçadas porque alguns dos raios de luz são focalizados e outros não. É considerado leve e facilmente tratável na maioria das vezes.

Além disso, pode ocorrer em qualquer pessoa e geralmente está associado com outros problemas de refração, como miopia ou hipermetropia. Ele também pode aumentar ao longo do tempo. Uma pessoa pode nascer com essa condição ou desenvolvê-la ao longo da vida.

olho normal e olho com astigmatismo

Diferença entre Miopia, Hipermetropia e Astigmatismo:

Dr. Jeferson Druszcz, oftalmologista aqui do Médicos de Olhos S.A, fala sobre a diferença entre miopia, hipermetropia e astigmatismo:

“Na miopia, o comprimento axial do olho míope, ou seja, o comprimento da córnea até a retina, é maior que um olho dito normal, que é em torno de 23 milímetros. Ou seja, no olho míope, a imagem se forma antes da retina.

Já no olho hipermetrope é o contrário. É um olho menor que o normal e a imagem vai se formar atrás da retina.

No astigmatismo, temos que imaginar esse olho, que deveria ser uma esfera perfeita, mas não é. O olho que tem zero astigmatismo, o olho dito perfeito, seria como se fosse uma bola de voleibol ou de basquetebol, totalmente redondo, onde a parte anterior da córnea tem a mesma curvatura em todos os eixos. No olho astigmata, imagine uma bola de futebol americano, um olho achatado, onde a córnea tem uma curvatura diferente entre um eixo e outro. A imagem vai passar pela córnea com uma distorção de imagem e vai chegar com essa imagem distorcida na retina.”.

O astigmatismo pode facilmente ser diagnosticado com um exame de visão.

Astigmatismo em bebês e crianças

É imprescindível fazer o teste do olhinho logo após o nascimento do bebê e levar a criança ao oftalmologista no primeiro ano de vida. Independente se a criança apresentou ou não algum sintoma/queixa, pois a maioria das crianças não sabe explicar se enxerga bem ou não, uma vez que para elas sua visão é “normal”. Além disso, neste período, muitas doenças podem ser diagnosticadas e tratadas, sendo algumas com medidas simples. Por isso é de extrema importância o diagnóstico e o tratamento precoce.

Sintomas:

  • Visão embaçada/distorcida/dupla;
  • Dificuldade para enxergar de perto;
  • Dificuldade para enxergar de longe;
  • Dores de cabeça;
  • Cansaço ocular;
  • Dores nos olhos;
  • Sensibilidade à luz (fotofobia);
  • Confundir letras ou números parecidos. Exemplo: trocar M por N ou H; número 8 por 0 ou 6;
  • Piora da acuidade visual a noite (miopia também causa piora da acuidade visual noturna).

Se acaso você apresentar qualquer um desses sintomas, a recomendação é que você procure o médico oftalmologista para que ele possa dar o diagnóstico completo. Ou seja, quanto mais cedo você procurar um especialista, maiores são as chances de evitar que problemas mais graves se desenvolvam em sua visão.

Testes de Astigmatismo

Apenas o exame de visão com o oftalmologista pode garantir se você tem ou não astigmatismo, mas existem alguns testes na internet que pode te ajudar a detectar se você tem esse problema de visão. Lembrando que é apenas um autoexame. Em relação aos testes, Dr. Jeferson Druszcz ensina como fazer:

“Esses testes são muito comuns na internet e que podem ser realizados em casa. São três figuras, que, de preferência, devem ser vistas em telas de computador de mesa (evitar celular ou laptop – telas pequenas). Sentar, a mais ou menos, 1 metro de distância da tela do computador; se você usar óculos, deve retirá-los; ocluir um dos olhos e depois o outro olho.
O teste consiste em:

Figura 1:
Percebeu se existe alguma diferença de tonalidade entre as linhas?

figura 1: teste para astigmatismo

Figura: 2
Percebeu se existe diferença entre as linhas verticais e horizontais?

Figura 2: teste para astigmatismo

Figura 3:
Percebeu se existe alguma diferença de claridade entre essas linhas?

Figura 3: teste para astigmatismo

Se você respondeu de maneira afirmativa em duas dessas três perguntas, provavelmente você tenha algum grau de astigmatismo. Lembrando que esse teste não substitui o oftalmologista. Você deve procurar um especialista e agendar uma consulta para definir melhor o grau. Esse teste serve apenas para você ter um diagnóstico primário se tem ou não algum grau de astigmatismo.”.

Tratamento

O tratamento para astigmatismo tem como objetivo melhorar a visão do paciente. São fáceis de tratar e existem opções de correção como o uso de óculos, lentes de contato e cirurgia para correção do grau.

O astigmatismo é um problema ocular facilmente diagnosticado em uma consulta, mas que se não tratada adequadamente pode gerar prejuízos visuais para a pessoa. Portanto é muito importante passar por uma consulta oftalmológica anual. Além disso, ter um cuidado maior com as crianças, pois muitas vezes elas não sabem expressar suas queixas visuais.

Agende sua consulta pelo Telefone/WhatsApp: (41) 3020-4646

Médicos de Olhos – Um Olhar de Confiança!

Encontre-nos nas redes sociais:

         

 

Gostou do artigo? Inscreva-se e nunca perca uma atualização

Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a saber, através do seu e-mail, sempre que publicamos uma nova notícia no portal.