fbpx

Tratamentos para Glaucoma

Diretor Técnico: Dr. Hamilton Moreira – CRM 9388 / RQE 2872

O glaucoma é uma doença ocular que provoca a alta pressão dentro dos olhos, afetando o nervo óptico, que é a parte responsável por transmitir imagens da retina para o nosso cérebro. Existem tratamentos para glaucoma, mas se não for diagnosticado em tempo, a doença pode levar ao dano permanente do disco óptico da retina, causando uma atrofia progressiva do campo visual, podendo progredir para cegueira.

Segundo o Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), o glaucoma pode causar cegueira se não for tratada a tempo, pois 80% dos casos não apresentam sintomas no início. É uma doença crônica que não tem cura, mas, geralmente pode ser controlada com tratamento adequado e contínuo. Quanto mais precoce for o diagnóstico, maiores serão as chances de se evitar a perda da visão.

Por isso, separamos 4 tratamentos para o glaucoma.

Lembrando que todo tratamento deve ser indicado pelo oftalmologista. Somente mediante a consulta com o especialista e a realização de exames solicitados, é que será indicado o melhor tratamento para cada caso.

Um médico oftalmologista, com um olho na mão, explicando para o paciente sobre os Tratamentos para Glaucoma.
Tratamentos para Glaucoma

4 tratamentos para glaucoma:

1 – Colírio

Inicialmente, o tratamento é clínico e à base de colírios. Contudo, a indicação vai depender do tipo de glaucoma e do histórico do paciente. Por isso a importância em passar pela consulta com o oftalmologista. Os colírios recomendados no tratamento do glaucoma têm como objetivo controlar a pressão intraocular (PIO) e, consequentemente, impedir a progressão do dano causado pela doença. Além do colírio, também existem medicamentos via oral, mas estes só são recomendados em casos emergenciais.

2 – Iridectomia

É um procedimento no qual é realizada uma pequena abertura na área periférica da íris, uma membrana localizada na região entre a córnea e o cristalino. Seu objetivo é permitir a passagem do humor aquoso da câmara posterior, para a anterior, facilitando sua drenagem para fora do olho. O acúmulo em excesso de humor aquoso pode provocar o aumento da pressão intraocular. O procedimento pode ser realizado durante uma cirurgia ocular, utilizando os próprios instrumentos cirúrgicos, ou através do laser Yag, muito comum para este tipo de tratamento.

3 – Antiglaucomatosa

A pressão intraocular elevada é um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento e agravamento do glaucoma. De modo geral, o controle é realizado através de colírios, mas, para alguns pacientes, esses medicamentos não apresentam o resultado esperado. Nesses casos, é preciso buscar tratamentos alternativos, como as cirurgias antiglaucomatosas.

Trabeculectomia: Nesse procedimento, é realizada uma válvula, que será responsável por drenar o humor aquoso, localizado no interior do globo ocular. Assim, o líquido excedente é eliminado através da válvula toda vez que a pressão intraocular está mais elevada do que o ideal.

Cirurgia Ciclodestrutivas: quando a pressão está em níveis elevados e a visão já foi afetada de maneira grave, a opção é “destruir” o tecido que auxilia a produção do humor aquoso, reduzindo, dessa forma, a pressão intraocular. O procedimento é indicado para casos acompanhados de dor e hipertensão ocular grave.

Implante de válvula de drenagem: a exemplo da trabulectomia, aqui, também é construída uma válvula, mas de maneira artificial.

4 – SLT para Glaucoma

SLT quer dizer “Selective Laser Trabeculotomy” ou “Trabeculoplastia Seletiva a Laser”. É o atual tratamento avançado a laser para o Glaucoma, que pode ser resumido em apenas uma palavra: SEGURANÇA.

O SLT é um tratamento seletivo na estrutura de drenagem do líquido do olho, ou seja, na drenagem do humor aquoso. Pessoas que se esquecem dos colírios, ou aqueles que ficam com os olhos vermelhos devido ao uso diário, se beneficiam muito com este procedimento. Além disso, é um tratamento que pode substituir os colírios, ou diminuir o número de colírios usados para controlar o Glaucoma.

O objetivo deste tratamento é baixar a pressão do globo ocular através da ação do laser, facilitando a saída do humor aquoso. Ou seja, se facilitamos a saída, a pressão diminui, e o glaucoma pode ser controlado. Além disso, é um procedimento não invasivo e sem dor.

Apesar de toda sua eficiência, o SLT não é uma cura para o Glaucoma. Após sua aplicação, o paciente deve continuar suas visitas de rotina, e somente com os exames de OCT, Campo Visual e exames do nervo óptico é que podemos assegurar que a doença está sob controle. Algumas vezes, podemos necessitar de exames ainda mais avançados, como o Dyopsis para avaliar a funcionalidade da retina e do nervo óptico no glaucoma.

Confira o vídeo do Dr. Rodrigo Takeshi Omoto (CRM 37757 | RQE 23001), falando sobre o SLT.

Portanto, o glaucoma é uma doença que deve ser encarada com seriedade pelo paciente. Atualmente temos muitos recursos avançados para o seu tratamento. Mas, é muito importante fazermos o diagnóstico precoce, e o acompanhamento adequado com os exames complementares periódicos. Fique atento ao período de retorno as consultas!

No Médicos de Olhos S.A você encontra oftalmologistas especialistas nesta área, além de equipamentos modernos, com nível de precisão para alcançar resultados eficazes!


Médicos de Olhos S.A – Um Olhar de Confiança!

Encontre-nos nas redes sociais:

         

 

Gostou do artigo? Inscreva-se e nunca perca uma atualização

Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a saber, através do seu e-mail, sempre que publicamos uma nova notícia no portal.