fbpx

Descolamento de Retina, o que você precisa saber

Antes de tudo, vale ressaltar que a retina não possui nenhum elemento que a deixe fixada ao globo ocular. O vítreo, substância transparente e gelatinosa que está situada entre a retina e o cristalino, é que mantém a retina na posição adequada e lhe permite estar em contato com outras estruturas que lhe garantem a nutrição (nutrientes e vasos sanguíneos) e suporte.

O que é o descolamento da retina?

Ocorre quando há o desprendimento dessa estrutura no interior do globo ocular. Além disso, a separação da retina cessa o fornecimento necessário de nutrientes, que ocasiona a degeneração celular e rapidamente pode evoluir para um quadro de perda da visão. Por isso, o descolamento de retina é uma urgência médica e precisa ser tratado o quanto antes.

Principais sintomas do descolamento

Os sintomas comuns do descolamento de retina são: flashes luminosos, visão embaçada, moscas volantes (impressão de ver insetos voando), entre outros.

Portanto, procure um médico oftalmologista ao notar quaisquer sintomas de alteração visual. No Médicos de Olhos S.A, nós tratamos todos os problemas relacionados a descolamento de retina.

anatomia do olho humano em caso de deslocamento de retina.

Causas do descolamento de retina por idade

O descolamento pode ocorrer devido a ruptura ou rasgo na retina, sendo este tipo de descolamento  chamado de regmatogênico.

Também pode ocorrer pela tração exercida na região da retina, devido a alterações no vítreo que com o passar da idade vai tornando-se mais fluído. Este tipo de descolamento recebe o nome de descolamento de retina tracional, sendo comumente causados pelo diabetes mellitus nas fases mais avançadas.

Além disso, pode ocorrer ainda o descolamento provocado por doenças inflamatórias (chamado de descolamento exsudativo) ou tumores, que possibilitam a acumulação do fluido sobre a retina.

Fatores de risco que favorecem o descolamento de retina

O descolamento pode ocorrer independentemente da idade do paciente, entretanto costuma ser mais comum após os 40 anos. Entre os fatores de risco, destacam-se:

  • Cirurgia de Catarata anterior;
  • Glaucoma;
  • Alto grau de Miopia;
  • Diabetes;
  • Trauma ocular;
  • Fatores genéticos;
  • Idade (degeneração do vítreo).

Sintomas

Não há dor quando ocorre o descolamento de retina. Contudo, entre os principais sintomas da doença, destacam-se:

  • Visão embaçada e turva;
  • Moscas volantes;
  • Fotopsias (flashes luminosos);
  • Sombra na visão, podendo ser central ou periférica.

Diagnóstico

O diagnóstico é feito através dos exames:

  • Oftalmoscopia indireta;
  • Mapeamento da retina;
  • Ultrassom ocular;

Além disso, vale ressaltar que na Unidade Premium, localizada em Curitiba, realizamos todos estes exames e o tratamento adequado.

Tratamento

Antes de tudo, o tipo de tratamento a ser utilizado depende da gravidade e tipo do deslocamento de retina a ser realizado. 

Nos casos onde existe apenas o rasgo na retina, sem descolamento, os tratamentos indicados são a fotocoagulação com laser e criopexia.Ou seja, o intuito destes tratamentos é favorecer a cicatrização para impedir a passagem do vítreo.

Em casos onde houve já o descolamento da retina, o procedimento cirúrgico é indicado e necessário, para poder realizar o fechamento do rasgo da retina e para cola-la novamente. O tipo de procedimento operatório a ser utilizado vai depender de cada caso.

O tratamento de descolamento de retina geralmente é feito através de uma moderna cirurgia oftalmológica chamada de Vitrectomia.

A vitrectomia é utilizada para o tratamento de diversas doenças da retina, entre elas casos de descolamento. O procedimento consiste em realizar microincisões com 0,5mm de tamanho, onde são introduzidos pequenos instrumentos especiais que visam corrigir e recolocar a retina no lugar.

Além disso, a técnica chamada introflexão escleral consiste inicialmente em drenar o líquido da retina deslocada e então realizar um implante de silicone para aproximar as partes da retina, permitindo sua aderência. O procedimento feito de maneira correta é seguro permite a recuperação da visão.

Em grande parte dos casos de descolamento de retina, um único procedimento cirúrgico é suficiente para a correção e recolocação da retina no lugar. Entretanto, em alguns casos é necessário que sejam realizados mais de um procedimento cirúrgico, ou ainda, que seja realizado mais de um tipo de tratamento.

Pós-operatório

O paciente deverá, após o procedimento cirúrgico, utilizar curativo no olho operado durante alguns dias. Além disso, viagem de avião, prática de esportes e movimentos forçados também são desaconselhados durante os primeiros dias.

Em alguns casos a visão pode não ser recuperada integralmente, dependendo do grau do deslocamento da retina.

A seguir, confira a live feita pelo Médicos de Olhos S.A sobre a retina:

Portanto, em caso de dúvidas, entre em contato conosco para mais orientações e agendamento de consultas pelo Telefone/WhatsApp: (41) 3020-4646

Médicos de Olhos S.A, um olhar de confiança!

Encontre-nos nas redes sociais:

         

 

Gostou do artigo? Inscreva-se e nunca perca uma atualização

Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a saber, através do seu e-mail, sempre que publicamos uma nova notícia no portal.

Médicos de Olhos S.A. @ Todos os direitos reservados – 2022

Desenvolvido por SELLES | Atualizado por Agência Arthes

CORONEL DULCIDIO OFTALMOLOGIA LTDA - 04.684.654/0006-47