fbpx

Pterígio: o que é, causas, sintomas, tratamento e prevenção

Diretor Técnico: Dr. Hamilton Moreira – CRM 9388 / RQE 2872

Pterígio, também conhecido por “carne nos olhos” ou “carne crescida”, nada mais é do que uma membrana que avança sobre a córnea, ou seja, invade a superfície ocular, em direção ao centro, podendo atingir a pupila.

Geralmente o pterígio pode progredir de forma lenta e parar de evoluir temporariamente, mas também voltar a se desenvolver a qualquer momento. Em casos mais avançados do problema, é possível que continue crescendo até atingir o eixo visual e afetar a visão.

Em casos de graus mais baixos, ele não causa a perda da visão. Agora, se a membrana avançar sobre a córnea, ela pode distorcer sua curvatura, afetando a acuidade visual e levando cicatrizes e/ou deformidades na córnea. Ou seja, o pterígio pode crescer até cobrir parcialmente a pupila, prejudicando o fluxo da luz para dentro do olho. É uma doença ocular benigna, não infecciosa, indolor e só é percebido por deixar os vasos sanguíneos do olho visíveis e saltados.

O diagnóstico do pterígio é feito a partir do exame clínico. Portanto, ir ao oftalmologista regulamente é muito importante para auxiliar na eficácia do tratamento.

CAUSAS DO PTERÍGIO

O pterígio é capaz afetar um ou ambos os olhos e é uma resposta orgânica do olho a um processo de irritação ocular crônica, que pode ser causada por exposição excessiva ao sol, vento, poeira e produtos químicos.

Além disso, existem outros fatores que podem contribuir para o aparecimento, como ter olhos claros, bem como se expor frequentemente a elementos como a areia, fumaça, poeira e pólen.

SINTOMAS DO PTERÍGIO

Existem vários sintomas, mas além do incômodo estético, é comum causar irritação/inflamação ocular, desconforto físico com sensação de corpo estranho, coceira, ardência, queimação ou “areia” nos olhos e hiperemia (vermelhidão).

TRATAMENTO DO PTERÍGIO

O tratamento é realizado pelo oftalmologista e vai depender do tamanho do crescimento e da evolução do pterígio.

Após a consulta e a realização de exames solicitados, o médico especialista poderá indicar a melhor forma para o tratamento. Geralmente em casos pequenos de pterígio, que apresentam sinais leves, o tratamento pode ser feito com medicamentos. Já em casos mais avançados, quando a lesão já está comprometendo a visão e causando desconforto, o mais indicado é a cirurgia.

DE QUE FORMA É POSSÍVEL SE PREVENIR?

Vimos anteriormente que a exposição ao sol pode afetar e ser um dos causadores de pterígio. Por isso, é importante proteger nossos olhos desses raios UV usando óculos escuros com proteção adequada, independente se esteja ensolarado ou nublado.

Além disso, outro fator importante que contribui para a prevenção é a hidratação/lubrificação ocular, principalmente em ambientes com o uso de ar condicionado, clima seco ou vento diretamente nos olhos. Nesses casos, o uso regular de lágrimas artificiais (colírios lubrificantes) pode ajudar.

Contudo, sempre que apresentar qualquer problema/alteração ocular, é imprescindível se consultar com o oftalmologista antes de se automedicar. Somente o especialista, mediante a consulta e exames, poderá avaliar o grau e o tratamento correto para casos de pterígio, de modo a evitar a progressão da doença ou consequências mais graves.

O corpo clínico do Médicos de Olhos S.A possui oftalmologistas especialistas nesta área, além de equipamentos modernos, com nível de precisão no diagnóstico para indicação do melhor tratamento aos pacientes.

As informações deste artigo foram esclarecedoras? Caso tenham ficado alguma dúvida ou você esteja com algum incômodo nos olhos, entre em contato conosco.


Médicos de Olhos S.A – Um Olhar de Confiança!

Encontre-nos nas redes sociais:

         

 

Gostou do artigo? Inscreva-se e nunca perca uma atualização

Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a saber, através do seu e-mail, sempre que publicamos uma nova notícia no portal.