fbpx

Novas lentes artificiais melhoram resultados da cirurgia de presbiopia

Diretor Técnico: Dr. Hamilton Moreira – CRM 9388 / RQE 2872

Novidade na área oftalmológica, lente intraocular para correção de vista cansada tem resultados melhores e elimina o uso dos óculos

Lentes intraoculares para correção de presbiopia do tipo foco estendido não difrativo. O nome é extenso e parece difícil, mas esse novo modelo de lentes soluciona um problema comum, que afeta 100% da população após os 40 anos: a presbiopia. Lançadas no início deste ano, essas lentes já são utilizadas pela equipe de cirurgiões oftalmológicos da Médicos de Olhos S.A. Com o avanço tecnológico proporcionado pelo novo modelo, os pacientes também têm a possibilidade de resolver dois problemas em um só procedimento, a catarata e a presbiopia. Quem dá detalhes é o oftalmologista Otávio Siqueira Bisneto (CRM 16767| RQE 11815): “A cirurgia de catarata substitui o cristalino, que perde a transparência e deixa a visão opaca. Substituímos por uma lente artificial e esse modelo novíssimo também faz a correção da presbiopia”, diz. A lente implantada dura a vida toda e o principal benefício é que o paciente não depende mais de óculos para enxergar: “há um ganho na visão longa, intermediária e próxima”, completa o especialista.

A presbiopia é popularmente chamada de vista cansada. Com o passar dos anos, o envelhecimento natural dos olhos traz dificuldades para enxergar de perto. É o famoso “estica e puxa” dos braços até encontrar o foco na hora de ler uma mensagem no celular, um folheto ou livro. Não há tratamento para prevenir ou solucionar a vista cansada, mas as lentes intraoculares para correção de presbiopia do tipo foco estendido não difrativo permitem que o paciente volte a enxergar de perto sem grande esforço.

Melhora da visão no escuro

O desconforto em enxergar de perto não é a única queixa de quem já tem presbiopia. Mesmo após o implante das lentes artificiais, não eram raros os relatos de incômodo para focar a visão em ambientes escuros. O oftalmologista da Médicos de Olhos S.A conta que, depois da cirurgia, muitos pacientes percebiam distorções na transição entre claro e escuro: “As lentes para presbiopia que tínhamos até então provocavam alguns distúrbios na iluminação noturna. Era comum que, ao dirigir um carro à noite, olhar para o semáforo ou para um poste, a pessoa enxergasse um halo na luz”, ressalta o Dr. Otávio. As novas lentes não apresentam alterações na luz noturna em ambientes de pouca luminosidade.

Quem pode fazer o implante?

Como a presbiopia é uma condição natural após os 40 anos, todas as pessoas em algum momento da vida podem sentir a necessidade de fazer a cirurgia corretiva, principalmente para eliminar o uso dos óculos de grau. Em relação à catarata, a busca pela intervenção tem aumentado bastante – segundo a Sociedade Brasileira de Oftalmologia, em uma década o número de cirurgias desse tipo feitas pelo SUS dobrou. O Dr. Otávio Siqueira Bisneto alerta que o implante das lentes intraoculares para correção de presbiopia do tipo foco estendido não difrativo depende de recomendação médica, mesmo sendo que seja considerada simples. “É fundamental que o paciente faça consultas com o oftalmologista para discutir os prós e os contras e definir se esse tipo de lente é adequado ao seu caso. Existem diversas condições para indicar ou contraindicar a cirurgia”, finaliza o profissional da Médicos de Olhos S.A.


Médicos de Olhos S.A, Um Olhar de Confiança!

Encontre-nos nas redes sociais:

         

 

Gostou do artigo? Inscreva-se e nunca perca uma atualização

Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a saber, através do seu e-mail, sempre que publicamos uma nova notícia no portal.