fbpx

Diabetes e a saúde dos seus olhos

Diretor Técnico: Dr. Hamilton Moreira – CRM 9388 / RQE 2872

Sabemos que o diabetes é uma doença que exige vários cuidados, e quando isso não ocorre, você estará comprometendo toda a sua saúde, inclusive a sua visão. A alta concentração de glicose é capaz de afetar seriamente os vasos sanguíneos do corpo, incluindo dos olhos. Ou seja, por isso é muito importante ter uma atenção especial à saúde visual, pois essa altas taxa de glicose no sangue pode levar a diversas doenças oculares.

mulher com doce próximo ao olho fazendo analogia ao diabetes

Diabetes

Antes de tudo, precisamos saber o que é diabetes. Segundo o Ministério da Saúde, é uma doença causada pela produção insuficiente ou má absorção de insulina, hormônio que regula/quebra a glicose (açúcar) no sangue e garante energia para o organismo.

O diabetes pode causar o aumento da glicemia e as altas concentrações de glicose podem levar a problemas no coração, nas artérias, nos rins, nos nervos e, além disso, nos olhos. Em casos mais graves, pode levar à morte ou a cegueira.

Em relação aos sintomas, os principais são: fome e sede excessiva e vontade de urinar várias vezes ao dia.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Diabetes, existem atualmente, no Brasil, mais de 13 milhões de pessoas vivendo com a doença, o que representa 6,9% da população nacional.

Diabetes tipo 1:  doença crônica não transmissível, hereditária. Pode manifesta em adultos, adolescentes e até mesmo em crianças. Histórico familiar de parentes próximos que têm ou tiveram o diabetes devem fazer exames regularmente para acompanhar a glicose no sangue. A causa do diabetes tipo 1 ainda é desconhecida.
Sintomas: fome frequente; sede constante; vontade de urinar diversas vezes ao dia; perda de peso; fraqueza; fadiga; mudanças de humor; náusea e vômito.

Diabetes tipo 2: ocorre quando o corpo não aproveita adequadamente a insulina produzida. A causa do diabetes tipo 2 está diretamente relacionado ao sobrepeso, sedentarismo, triglicerídeos elevados, hipertensão e hábitos alimentares inadequados.
Sintomas: fome frequente; sede constante; formigamento nos pés e mãos; vontade de urinar diversas vezes; Infecções frequentes na bexiga, rins, pele e infecções de pele; feridas que demoram para cicatrizar; visão embaçada.

Como prevenir o diabetes?

Para prevenir o diabetes e diversas outras doenças, a melhor forma são os hábitos saudáveis. Por exemplo: comer verduras, legumes, frutas; reduzir o consumo de sal, açúcar e gorduras. Além disso, não fumar, praticar exercícios físicos regularmente, (pelo menos 30 minutos todos os dias) e manter o peso controlado.

Fatores de risco para desenvolver o diabetes

Segundo o Ministério da Saúde, além dos fatores genéticos e a ausência de hábitos saudáveis, existem outros fatores de risco que pode contribuir para o desenvolvimento do diabetes. São eles:

  • Diagnóstico de pré-diabetes;
  • Pressão alta;
  • Colesterol alto ou alterações na taxa de triglicérides no sangue;
  • Sobrepeso, principalmente se a gordura estiver concentrada em volta da cintura;
  • Pais, irmãos ou parentes próximos com diabetes;
  • Doenças renais crônicas;
  • Mulher que deu à luz criança com mais de 4kg;
  • Diabetes gestacional;
  • Síndrome de ovários policísticos;
  • Diagnóstico de distúrbios psiquiátricos – esquizofrenia, depressão, transtorno bipolar;
  • Apneia do sono;
  • Uso de medicamentos da classe dos glicocorticoides.
pessoa fazendo teste do diabetes

Como a Diabetes pode afeta seus olhos?

O diabetes, quando não tratado corretamente, pode evoluir para formas mais graves e apresentar diversas complicações. Como, por exemplo: problemas oculares.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o diabetes atinge 422 milhões de pessoas no mundo todo. Só no Brasil, são 14 milhões de pessoas com a doença, ficando em quarto lugar o país com maior número de diabéticos do mundo, segundo o International Diabetes Federation (IDF).

Além disso, a doença exige vários cuidados. Uma delas é com a visão, pois cerca de 40% das pessoas que sofrem com o diabetes apresentam alterações oftalmológicas, afirma estudo da Sociedade Brasileira de Oftalmologia.

Quem tem diabetes está sujeito à cegueira se não tratar corretamente. Entretanto, passar por consultas e realizar exames regularmente será mais fácil manter sob controle. Hoje, 250 milhões de pessoas sofrem com doenças visuais graves e cegueira no mundo. Destes, 75% poderia ser evitado, por meio de cuidados básicos como exames e consultas médicas, afirma a OMS.

Todo diabético deve ficar atento a sua saúde, e, principalmente, a saúde de seus olhos, pois a alta taxa de glicose no sangue pode levar a diversas doenças oculares. De acordo com a OMS, o diabetes quando não tratado corretamente, pode evoluir para formas mais graves e apresentar diversas complicações, em diferentes membros do corpo. Os olhos são uma das partes que sofrem as consequências quando não há o devido controle da doença. Entre os problemas decorrentes estão o glaucoma, a catarata e a retinopatia diabética, termo genérico que designa todos os problemas de retina causados pelo diabetes, entre eles o edema macular diabético.

As principais complicações oculares causadas pela diabetes:

Retinopatia diabética

A retinopatia diabética é uma das complicações mais frequentes em quem tem diabetes. Essa doença acontece devido aos rompimentos dos vasos sanguíneos, decorrente da alta taxa de glicose, provocando o vazamento de fluido na retina. Ou seja, o diabetes causa a morte de muitas veias da retina que é a área do olho responsável por formar as imagens enviadas ao cérebro.

Começa de forma calma, e aos poucos vai evoluindo, em alguns casos, para a forma mais agressiva da doença. A retinopatia diabética pode provocar hemorragia, descolamento da retina, formação de membranas opacas da íris e, em casos mais avançados, pode resultar na perda parcial da visão e até a cegueira. Contudo, se fizer exames regulares e manter o seu diabetes sob controle, é possível prevenir problemas graves de visão.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a retinopatia diabética atinge mais de 75% das pessoas que têm diabetes há mais de 20 anos.

Sintomas

Em muitos casos, a retinopatia diabética não apresenta muitos sintomas na fase inicial. Eles começam a aparecer quando a doença já está em uma fase mais avançada e o quadro já é considerado grave. Ou seja, quando o nível de açúcar no sangue é permanentemente alto e o diabetes está descontrolada. Nesse caso, os sintomas são:

  • Dor nos olhos;
  • Sombras ou áreas escuras em parte, ou em todo campo de visão;
  • Visão embaçada ou distorcida;
  • Perda de visão central ou periférica;
  • Olhos vermelhos frequentemente;
  • Pontos ou manchas flutuantes no campo de visão;
  • Visão que transita entre borrada e clara;
  • Inchaço do olho;
  • Pressão nos olhos;
  • Visão noturna danificada;
  • Dificuldade em distinguir cores;
  • Perda parcial da visão;
  • Cegueira.

Portanto, é muito importante ficar atento às possíveis complicações do diabetes. Além disso, com o diagnóstico precoce, as chances da retinopatia diabética se agravar são muito baixas e um tratamento mais eficaz.

Diagnostico

Apenas o oftalmologista poderá identificar, o médico examinará seus olhos para detectar sinais de retinopatia. Por isso é muito importante se consultar regularmente com o especialista, o acompanhamento e o diagnóstico precoce podem evitar danos mais sérios à saúde dos olhos.

Tratamento

Infelizmente a retinopatia diabética não tem cura, mas qualquer tratamento precoce pode ajudar a controlar o problema e impedir ou retardar a progressão da cegueira.

É muito importante ficar atento aos níveis de glicose no sangue e a pressão sanguínea. Além disso, tratamentos com remédios, cirurgia e a prática regular de atividade física, associado a uma alimentação balanceada também auxiliam no combate à doença.

Se perceber quaisquer alterações na visão, procure imediatamente o seu médico, pois é fundamental fazer o monitoramento constante para prevenir ou diminuir o impacto da doença.

diferença de olho normal e o olho com retinopatia diabética, decorrente do diabetes.

Edema macular diabético

Segundo a Organização Mundia da Saúde, o edema macular diabético (EMD) é consequência da retinopatia diabética, e atinge a região da mácula, parte do olho responsável por levar a imagem ao cérebro. Ou seja, é a área da retina responsável pela visão central nítida, usada para ler, reconhecer rostos, cores e dirigir.

O EMD pode ocorrer em qualquer estágio da retinopatia diabética. Além disso, aproximadamente metade das pessoas com retinopatia diabética desenvolve também o edema macular diabético.

Se não diagnosticado em tempo, o edema macular se desenvolve e a perda dos fluidos da mácula, responsáveis por levar a imagem ao cérebro, podem ser irreversíveis, ocasionando a cegueira.

Sintomas

Os sintomas do edema macular diabético na fase inicial é imperceptíveis, mas com o passar do tempo, as complicações se tornam mais graves, podendo ocorrer distorção na visão. Nesta fase mais avançada, os principais sintomas da doença são: deformidade de imagens, sensibilidade ao contraste, fotofobia, mudança na visualização das cores e alterações no campo de visão.

diferença entre olho normal, olho com retinopatia diabética e olho com edema macular diabético, decorrente do diabetes
Fonte (foto): doenças da visão

Glaucoma

O glaucoma nada mais é do que o aumento da pressão intraocular. Com o tempo, esta pressão alta danifica o nervo ótico, que pode levar a perda da visão do seu olho. O tratamento pode ser feito com o uso diário de colírios e, em alguns casos, o oftalmologista pode indicar a cirurgia. Além disso, pessoas com diabetes têm 40% mais chance de desenvolver glaucoma.
Saiba mais sobre o glaucoma clicando aqui.

Catarata 

A catarata acontece quando a lente clara do olho, o cristalino, fica opaca, bloqueando a luz e, consequentemente, deixa a visão embaçada. Seu tratamento consiste na remoção desta opacificação e a colocação de uma lente dentro do olho, chamada de lente intraocular (LIO).

Pessoas com diabetes têm 60% mais chance de desenvolver a catarata. Entretanto, é preciso ter consciência de que, em pessoas com diabetes, a remoção das lentes pode favorecer o desenvolvimento de glaucoma (complicação anterior) e de retinopatia (próxima complicação).
Saiba mais sobre a catarata clicando aqui.


Portanto, se você tem diabetes e está percebendo que sua visão está ficando borrada, procure um especialista! Para os portadores do diabetes, é essencial ficar atento a qualquer alteração na visão. Além disso é importante que pacientes com diabetes controlarem rigorosamente a taxa de glicose no sangue.

Façam consultas regulares a um oftalmologista, independentemente de estarem ou não com algum problema na visão. A prevenção e o diagnóstico precoce são as chaves para você não ter danos sérios, como deficiência visual grave e até cegueira, em caso de complicações do diabetes.


Médicos de Olhos S.A, um olhar de confiança!

Encontre-nos nas redes sociais:

         

 

Gostou do artigo? Inscreva-se e nunca perca uma atualização

Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a saber, através do seu e-mail, sempre que publicamos uma nova notícia no portal.

Médicos de Olhos S.A. @ Todos os direitos reservados – 2022

Desenvolvido por SELLES | Atualizado por Agência Arthes

CORONEL DULCIDIO OFTALMOLOGIA LTDA - 04.684.654/0006-47