fbpx

80% dos casos de cegueira do Brasil podem ser evitados

80% dos casos de cegueira do Brasil poderiam ser evitados se houvesse diagnóstico médico precoce. Além disso, exames simples permitem manter a qualidade da visão.

Diretor Técnico: Dr. Hamilton Moreira – CRM 9388 / RQE 2872

80% dos casos de cegueira do Brasil podem ser evitados
80% dos casos de cegueira do Brasil podem ser evitados

Dos cerca de 39 milhões de casos de cegueira no mundo (mais de 580 mil só no Brasil), a OMS calcula que 80% poderiam ser evitados se houvesse diagnóstico médico precoce e tratamento adequado. O primeiro Relatório Mundial sobre Visão aponta que 2,2 bilhões de pessoas sofrem com problemas de visão em todo o mundo. Desse total, um bilhão de casos seriam evitáveis ou passíveis de correção, como catarata, glaucoma e diabetes. “As três situações podem ser resolvidas com visitas periódicas ao oftalmologista. São doenças características de pessoas acima dos 50 anos de idade – pode acontecer com os jovens, mas em menor quantidade – e um exame anual pode prevenir”, aponta do médico oftalmologista Hamilton Moreira (CRM 9388 | RQE 2872).

Mas, por que os índices são tão altos? Para o Dr. Moreira, a dificuldade de acesso ao oftalmologista e até um desdém quando o problema de saúde é na visão, afastam as pessoas do checkup ocular. “Ou seja, enquanto a pessoa está enxergando bem, ela não tem medo de doenças que podem levar a cegueira. Sem sintomas, o paciente acredita que sua visão está 100%”, afirma o médico. Mas, elas quando afetam a visão, em geral, já estão muito avançadas.

O diagnóstico precoce depende muito da doença. Na verdade, existem casos mais difíceis de diagnosticar e que demandam exames mais avançados. Mas, pelo menos a triagem, ou seja, a suspeita para o diagnóstico, é detectada em um exame de rotina. Ele se chama Exame de Fundo de Olho. “Quando avaliamos a combinação da qualidade da visão, a microscopia do olho e o fundo do olho, já é possível separar as pessoas com suspeita de terem essas doenças mais graves”, avalia o médico.

Geralmente nessa mesma época as pessoas começam a ter a vista cansada, nome popular para a presbiopia. Quando isso acontece, é um alerta para o checkup geral na visão.

Diabetes e visão perfeita

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o diabetes atinge 422 milhões de pessoas no mundo todo. Só no Brasil, são 14 milhões de pessoas com a doença, ficando em quarto lugar o país com maior número de diabéticos do mundo, segundo o International Diabetes Federation (IDF). A alta concentração de glicose é capaz de afetar seriamente os vasos sanguíneos do corpo, incluindo dos olhos, já que cerca de 40% das pessoas que sofrem com o diabetes apresentam alterações oftalmológicas, afirma estudo da Sociedade Brasileira de Oftalmologia.

Todo diabético deve ficar atento a saúde de seus olhos, que sofrem as consequências quando não há o devido controle da doença. Entre os problemas decorrentes estão o glaucoma, a catarata e a retinopatia diabética, termo genérico que designa todos os problemas de retina causados pelo diabetes, entre eles o edema macular diabético.

Fique atento aos seguintes sintomas:

  • Dor nos olhos;
  • Sombras ou áreas escuras em parte, ou em todo campo de visão;
  • Visão embaçada ou distorcida;
  • Perda de visão central ou periférica;
  • Olhos vermelhos frequentemente;
  • Pontos ou manchas flutuantes no campo de visão;
  • Visão que transita entre borrada e clara;
  • Inchaço do olho;
  • Pressão nos olhos;
  • Visão noturna danificada;
  • Dificuldade em distinguir cores;
  • Perda parcial da visão;
  • Cegueira.

Tratamento e prevenção

Por incrível que pareça, os tratamentos dos olhos são relativamente simples. A catarata, por exemplo, é uma cirurgia que leva alguns minutos e pode ser feita com anestesia tópica (só com colírio). Hoje há cirurgias com raio laser, que trazem ainda mais segurança para o procedimento cirúrgico. “São processos muito assertivos, com resultados excelentes e evitam a perda da qualidade de vida pelo comprometimento da visão”, afirma o Dr. Moreira. Ele recomenda, ainda, algumas ações para cuidar dos olhos, principalmente a partir dos 45 anos:

  • Manter-se saudável: há diversos estudos mostrando que hábitos como a prática de exercício, não fumar e ter boa alimentação, contribuem para uma boa visão.
  • Utilizar óculos com proteção de raios ultravioleta.
  • Muitas tarefas em frente ao computador podem deixar o “olho seco”, ou seja, uma alteração que deve ser controlada. É importante fazer pequenas pausas no trabalho.

Mas, somente com informação constante e conscientização, será possível combater doenças como a cegueira por glaucoma, a catarata ou a retinopatia diabética. Cuidar dos olhos não é apenas fazer óculos. O médico examina muito além da medida do grau. “Somos médicos preparados para ajudar pessoas. Usar óculos não é sinônimo de saúde ocular. Afirmar que está tudo normal em seus olhos, só pode acontecer após o exame preventivo do fundo de olho”, finaliza o médico.


Médicos de Olhos S.A, Um Olhar de Confiança!

Encontre-nos nas redes sociais:

         

 

Gostou do artigo? Inscreva-se e nunca perca uma atualização

Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a saber, através do seu e-mail, sempre que publicamos uma nova notícia no portal.

Médicos de Olhos S.A. @ Todos os direitos reservados – 2022

Desenvolvido por SELLES | Atualizado por Agência Arthes

CORONEL DULCIDIO OFTALMOLOGIA LTDA - 04.684.654/0006-47