fbpx

Blefarite, por Dra. Eliandra Machado

Você sabe o que é Blefarite? Saiba mais sobre o diagnóstico e como tratar.

olho com blefarite

O que é Blefarite?

Primeiramente, blefarite nada mais é do que uma inflamação da borda palpebral que pode ser crônica e recorrente. Além disso, segundo da Dra. Eliandra Machado da Silva, ela pode ser dívida de duas formas, sendo: Blefarite Bacteriana (Staphylococcus) e Blefarite Seborreica.

Blefarite Bacteriana (Staphylococcus)

Geralmente são causadas por uma bactéria chamada Staphylococcus aureus. Além disso, estima-se que a bactéria esteja presente em cerca de 15% dos seres humanos. Contudo, apresenta uma hiperemia da margem palpebral e alterações nos cílios e crostas.

Blefarite Seborreica

Também conhecido como blefarite escamosa, é caracterizado pelo surgimento de crosta mais gordurosa em toda a região da pálpebra. Além disso, podemos ter hordéolos e também calázios.

Hordéolos (terçol/viúva)
Também conhecido como terçou ou viúva, geralmente aparece no canto dos olhos. Nódulo vermelho que se desenvolve por causa da obstrução das glândulas da pálpebra por conta do acumulo de gordura, decorrente da blefarite. Pode causar dor, sensibilidade à luz, lacrimejamento e, caso não tratado, evoluir para uma nodulação chamada de calázio.

Calázio
Parecido com terçol, porém a inflamação ocorre na estrutura chamada de glândula de Meibômio, que é responsável pela produção da parte gordurosa que ajuda a estabilizar a lágrima no olho, evitando com que se evapore rapidamente. Geralmente ocorre entre os 30 e 50 anos e o nódulo costuma atingir a pálpebra inferior ou superior. Visualmente parece uma pequena “bolinha” na pálpebra e não apresenta dor. Com o passar dos dias, pode aumentar e ficar mais vermelho, mas ainda sim indolor.

Diagnostico

Geralmente é clinico, ou seja, apenas em consulta com um especialista. Aqui no Médicos de Olhos S.A você encontra um corpo clínico altamente capacitado e preparado.

Tratamento

O tratamento é feito através da higiene palpebral.

Compressa: fazer compressas mornas para ajudar no amolecimento dessas crostas que se acumulam nas pálpebras de pacientes com blefarite. Certifique-se de que a compressa esteja em temperatura morna, pois se estiver muito quente pode haver uma piora da descamação de pele.

Limpeza: é importantíssimo fazer uma boa higiene para o tratamento de blefarite. Utilize shampoo neutro infantil, lembrando sempre da diluição de meio a meio ou de 2/3. É importante remover as crostas apenas durante limpeza, utilizando água morna. Fazer a retirada sem a ajuda de água morna pode causar danos e ferimentos sérios na região.

Em casos mais graves, utilizam-se pomadas com antibióticos também associados a corticoides, para ter uma melhor solução do quadro.

IMPORTANTE: nunca se automedique ou interrompa o uso de um medicamento. Portanto, somente um especialista poderá dizer qual medicamento, dosagem e duração do tratamento é o mais indicado para o seu caso em específico.

Portanto, agende já a sua consulta: 41 3020-4646

Médicos de Olhos S.A, um olhar de confiança

Encontre-nos nas redes sociais:

         

 

Gostou do artigo? Inscreva-se e nunca perca uma atualização

Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a saber, através do seu e-mail, sempre que publicamos uma nova notícia no portal.